Dr. EDWARD BACH – uma vida dedicada à humanidade

Dr. Edward Bach

Dr. Edward Bach

Edward Bach, notável médico inglês, nasceu em 1886 e desde criança, demonstrou grande amor pela natureza, forte poder de concentração, profunda intuição e sensibilidade.

Concluído o curso de Medicina, e tornado membro da Academia Real de Cirurgiões, trabalhou durante a 1a Guerra Mundial. 

Naquela ocasião, pode observar como os pacientes reagiam diante das enfermidades e como essa reação influía no curso delas.  Percebeu que o mesmo tratamento, aplicado a pessoas diferentes, nem sempre curava a mesma enfermidade.  Que medicamentos eficazes para alguns, não atuavam em outros, e que pacientes similares em temperamento, melhoravam com o mesmo remédio. 

Tornou-se para ele, evidente, que no tratamento das enfermidades, a índole do paciente tinha mais importância que o seu corpo físico.

Quando prosseguia seus estudos no aperfeiçoamento de uma vacina que curava doenças crônicas, em 1917, foi acometido de um mal incurável.  Embora tenha sido operado, os médicos lhe deram somente três meses de vida.  Querendo terminar as suas investigações, abandonou o hospital antes de receber alta e fechou-se em seu laboratório, trabalhando dia e noite.

Passaram-se os dias e, finalmente, percebeu que estava completamente curado.  Esta experiência o levou à conclusão de que um interesse absorvente, um grande amor a um propósito definido na vida, são fatores decisivos para a saúde e felicidade do homem.  Bach vivenciou a importância do equilíbrio emocional, na cura das enfermidades.

Em 1929, aos 43 anos de idade, Bach, obedecendo a um chamado interior, abandonou todas as suas atividades na cidade, como clínico e pesquisador renomado, e partiu para o campo, em busca de novos remédios.

O médico estudou em si mesmo, de que forma seu egoísmo, sua ambição e seus medos, eram os agentes de suas próprias doenças.  Desenvolvendo uma profunda limpeza espiritual, questionando seu próprio comportamento e suas atitudes para com os semelhantes, Bach conseguiu realizar uma profunda revolução interna, que o transformou num novo homem.

Ao estender as mãos sobre uma planta, Bach era capaz de sentir suas vibrações e sua energia sutil.  Costumava provocar em si mesmo, o estado de ânimo que pretendia curar e, segundo escreveu, prontamente experimentava algum tipo de mal físico.  Andava, então, pelos campos, até se sentir atraído por determinadas flores que, imediatamente, restauravam sua serenidade e, em poucas horas, o mal físico também desaparecia.

 Entre 1030 e 1934, depois de experimentar numerosas espécies, o Dr. Bach selecionou as 38 flores, arbustos e árvores, cujas essências utilizou para preparar seus remédios florais, e escreveu os fundamentos de sua nova Medicina.

De volta à civilização, verificou a eficácia dos medicamentos e compreendeu a grande ajuda que poderiam dar à humanidade doente. 

Em 1936, enquanto dormia, Bach abandonou definitivamente seu corpo físico, retornando à dimensões imateriais da vida. 

Hoje em dia, diversos países já estão produzindo seus próprios florais, como os da Califórnia, nos Estados Unidos e os de Belo Horizonte, no Brasil.

“Que tenhamos sempre alegria e gratidão em nossos corações, pelas ervas que, em seu amor por nós, o Grande Criador de Todas as Coisas, colocou nos campos, para a nossa cura.”

 “Estes remédios são capazes de elevar nossa natureza e nos aproximar de nossas almas, nos trazendo paz e aliviando nossos sofrimentos. 

Eles curam, não através do ataque à doença, mas sim, banhando nossos corpos com as belas vibrações de nossa Natureza Superior, na presença da qual a doença se desfaz como a neve ao sol.”

 “Não deixem que a simplicidade deste método, os impeça de usá-lo, pois quanto mais avançarem em suas pesquisas, tanto mais perceberão a simplicidade de toda a Criação.”

Edward Bach

Dr. Edward Bach

Dr. Edward Bach

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s